Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Maio 15 2009
Olá amigos especiais
 
AVEIRO cidade que me inspirou este tema  TRAINEIRA DA VIDA,
vai ser o nosso palco deste fim de semana para um recital de poesia e fado
Sábado dia 16, por  gentil convite do Hotel Moliceiro.
 
Aguardamos a aprazível presença de muitos amigos no Hotel Moliceiro .
Entre eles estará o nosso querido amigo e  intérprete deste tema Alfredo Louro.
Dedico este tema a todos quantos se revêem nesta traineira da vida
que esta semana tem o elevado prazer de ancorar  na  NOSSA VENEZA.
 
Ouça o fado TRAINEIRA DA VIDA em poema da semana ou aqui:
http://www.euclidescavaco.com/Fados_E_Musicas/Traineira_da_Vida/index.htm
 
Euclides Cavaco
ecosdapoesia@netcabo.pt
 
Venha tomar comigo um cálice de poesia...
Entre por aqui na minha sala de visitas:
www.euclidescavaco.com
publicado por appoetas às 01:54

Maio 13 2009

MÃE

Carmo Vasconcelos


Tal Rainha Santa que em rosas muda o pão

Tu transmutas, mãe, no ventre, o amor em filhos

E dessa alquimia superas os cadilhos

Pla graça a ti doada, flor de abnegação

 

Não sendo Rainha ou Santa foste abençoada

Por milagrosamente em teu corpo gerares

O mais nobre poema de rimas milenares

Escrito a dor e sangue na carne desbravada

 

Dores momentâneas que de pronto esqueces

Ao teres no regaço o filho que aqueces

Ao calor desse ímpar momento divinal

 

E cortado embora o cordão umbilical

Só a morte rompe teu idílio materno

Laço predestinado nos céus p’lo Eterno

 

***

 Lisboa/Portugal


10/ Maio/2008

 

publicado por appoetas às 02:58
editado por mariaivonevairinho em 26/12/2009 às 18:16

Maio 09 2009

 AMIGOS DE INFÂNCIA


Alguns anos se passaram

E os meninos da minha infância

Se foram perdendo no tempo

Porquê? 

Pergunta estranha...


Cumplicidades, tínhamos 

Porque alguns de nós não 

Conseguiam ser miúdos

Crescendo demasiado cedo


Sofríamos algumas misérias da vida

A solidariedade não se afirma

Pratica-se constantemente

E isso pouco acontecia

Sei de alguns, que não os encontro

Talvez devido

A contingências diversas,

Que facilmente adivinharei


Meninos pobres, 

Éramos quase todos

Mas vivíamos felizes 

Naquelas ruas e esquinas

Que eram como companheiras

Da inocência da nossa infância


Amigos dessa época

Se perderam nos anos

Onde estão eles?

Saudades eu tenho 

Dessas amizades

Mais, daqueles meninos

Que nunca o foram

Que, como eu em criança 

Sofrerem dos nadas 

Que a vida ofereceu


Amigos de infância, 

Pobres de nós

Nunca nos deixaram 

Ser meninos!


fernando ramos

 

 
publicado por Fernando Ramos às 20:46
editado por mariaivonevairinho em 29/08/2009 às 19:42

Maio 08 2009

Maria Vitória Afonso  - e -  Fernando Reis Costa

(Promotores do evento com a CES )
 
Casa do Educador do Seixal
Junta de Freguesia de Amora
 Unisseixal – Universidade Sénior do Seixal
Maria da Luz (autora)
 
A Presidente da Direcção da APP, Maria Ivone Vairinho, foi convidada para este evento. Dado que no dia 30 de Maio se realiza a entrega dos prémios aos vencedores dos VIII Jogos Florais da APP, no Palácio Galveias,  delegou na associada Maria Vitória Afonso a sua representação.
 
VOTOS DAS MAIORES FELICIDADES PARA A ILUSTRE POETISA E ESCRITORA BRASILEIRA MARIA DA LUZ

 

publicado por appoetas às 04:54

Maio 04 2009

Ontem foi ABRIL!

                   e houve espanto                  

                   e baionetas que floriram cravos   ….

                   e prisões de portas abertas

                   e lágrimas e abraços tardados.

      E chegou povo do meu povo

                   gente que estava longe

                   gente que veio viver o espanto.

 

Ontem foi ABRIL!

                   e houve esperança

                   e as fardas eramos nós

                   e a ordem eramos todos

                   e o trabalho era pão

                   e a luta revolução

 

Ontem foi ABRIL

                   e tantas esperas de enfim é agora

                   e as casas

                   e os campos

                   e as fábricas.

                   Vozes de que estamos aqui

                   e ali

                   Era povo que se queria gente

                   mãos estendidas e enlaçadas.

 

Ontem foi ABRIL!

         MAS ABRIL NÃO PODE SER ONTEM!

         O SOL é de todos os dias

         A  ESPERANÇA é sempre AMANHÃ.

                   É preciso vigiar e continuar, continuar...

                   encontrar novos caminhos;

                   Ensinar os JOVENS

 

                                                acordar os velhos,

                                                 PORQUE ABRIL É SEMPRE HOJE!

 

 

       Maria Clotilde Moreira - Algés

 

JÁ NÃO VIAJO PELA CIDADE...     

                                                

Os meus planos

têm agora a dimensão do dia,

o futuro já não tem tamanho para mim.

 

Mas tenho saudades  

quando a pressa era Amarela.

Tlim, Tlim avança

Tlim,  pára!

 

E aos solavancos

Corríamos por ruas e ruelas

Avançávamos pelas avenidas

E tudo ficava ao nosso alcance.

 

Tenho saudades dos bancos corridos

       de madeira e palha;

Tenho saudades dos toldos de riscas

 e do calor das viagens de verão

       até ao Dafundo,

Tenho saudades dos miúdos pendurados

        e do pica-bilhetes.

 

Tenho saudades do tempo

em que a pressa era Amarela.

 

Maria Clotilde Moreira

publicado por appoetas às 18:50

Maio 04 2009
 
ALQUIMIA MATERNAL
 
Carmo Vasconcelos
 
 
Meu filho!
Quando, firmado no teu orgulho
me dizes “Deixa-me só!”
e me fechas a porta dos segredos…
Não sabes
que do teu íntimo me chamas
e eu fico vigiando
atenta ao teu velado pedido de socorro
 
E quando, revoltado
olhos faiscantes, gestos desmedidos
lanças ao ar impropérios
e eu faço que não ouço e te desculpo…
Não sabes
que aprendi há muito
a traduzir os teus desmandos
pelo livro de ouro que só as mães conhecem
e ele me ensinou que estás sofrendo
 
Quando pareces odiar-me
por eu não ter a chave mágica que abre todas as portas
e me dizes “Mete-te na tua vida!”…
Não sabes
que a tua vida é um rebento da minha própria vida
que ambas se alimentam da mesma seiva
e que se um ramo sofre
toda a árvore sangra
 
Quando sentes à flor da pele
as tuas ambições frustradas
por não abarcares nos teus verdes anos
tudo o que o velho mundo foi juntando aos poucos…
Também não sabes
que as tuas frustrações me doem
como um sonho próprio desmoronado…
E até a chaga
do amor que julgas ter-te abandonado
lateja na minha carne como um espinho
cravado por um amante perdido
 
E quando te assediam teus desgostos
que julgas os maiores sobre os mortais
e que não são, afinal, mais do que meros obstáculos
na tua corrida precoce em busca do sucesso imediato…
Também não sabes
que as tuas mágoas doem em mim
como renovadas dores de parto
que anseiam fazer-te renascer
homem-novo
para a beleza das coisas simples
 
Meu filho!
Quando sofres
o mundo desaba ao meu redor…
Quando desejas morrer
eu começo a morrer antes de ti…
E quando a tua solidez se desfaz em lágrimas
elas caem sobre mim como um dilúvio
 
Mas…
Numa alquimia maternal
tirada do tal livro de ouro que só as mães conhecem
o dilúvio transforma-se em riachos de sorrisos
que encaminho para ti
pondo em suas águas a mensagem
de que as tuas dores
feitas tempestade
são apenas gotas de chuva
numa Primavera que mal acaba de chegar
 
publicado por appoetas às 02:47
editado por mariaivonevairinho em 26/12/2009 às 18:15

Maio 02 2009

ANGELUS
(Para minha Mãe)

 

Em rocha foste talhada
Pelas neves coroada
Riacho de água pura
Favo de mel e ternura
Alfazema da Serra
Cheiro bom da Terra
Sejas sempre cantada
Sejas sempre louvada:

 

Avé Mãe


Que concebeste
Pelo poder do Amor
Terra arroteada
Úbere, fecundada
A semente recebeste
Foste raiz, deste flor
Encarnada, humanada
Três vezes abençoada
 
Avé Mãe.
 
Maria Ivone Vairinho
05.04.2003

 

publicado por appoetas às 19:29
editado por mariaivonevairinho em 26/12/2009 às 18:17

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
16

17
19
20
21
22
23

24
27
28
29
30

31


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO